• Redação i7

Camisas sociais para uniformes: como escolher?



A camisa social é sem dúvida a peça de uniforme que mais transmite seriedade e formalidade, mesmo que não esteja acompanhada de um terno. Seu uso por si só já nos remete ao mundo dos negócios a um estilo mais refinado.

Vamos mostrar as opções de confecções desta peça que se destaca das demais.

Primeiro precisamos ter em mente que a roupa de trabalho é usada diariamente e, portanto, passará por mais processos de lavagem. Segundo, é uma camisa que demanda mais tempo para passar, pois possui botões e golas.

Tendo em vista que os fios sintéticos possuem mais durabilidade, nossa sugestão é optar por tecidos de composição mista. Tais tecidos também facilitam na hora de passar a roupa, pois amarrotam menos e também desbotam menos.

Vamos conhecer alguns destes tecidos?

TRICOLINE MISTAS

Um dos tecidos mais procurados para camisaria. É composto de algodão, poliéster e em alguns tipos, uma pequena porcentagem de elastano. A dinâmica entre estes elementos determina durabilidade, maciez, sensação de frescor e mobilidade. Quanto maior o percentual de algodão, mais macia é a camisa e a sensação de frescor, porém ela terá menor durabilidade e amassará com mais facilidade. A presença do elastano é quem confere mobilidade, já o poliéster, praticidade e durabilidade. Vamos citar alguns tecidos da linha profissional mais usados em camisas de uniformes:

- Dopfil ou Fil a Fil: Sua composição é 50% poliéster e 50% algodão. Um dos tecidos mais comercializados na linha profissional, de característica diferenciada e com cores mescladas. Leve, resistente e fácil de passar. Muito usado por vendedores, representantes e gerentes que precisam estar mais formais, mas que permite ter um toque levemente despojado.

- Natural Fit ou Natural Blend: Tecido leve, de toque mais macio devido as fibras naturais. Sua composição é 73% algodão e 27% poliéster. Uma ótima opção para quem não abre mão do frescor do algodão, sem ficar muito “assado” ao longo do dia. Mais indicado para os uniformes administrativos, que precisam estar mais formais.

- Profit ou Worker: Trata-se de um tecido com custo-benefício levemente mais em conta. Ao contrário da linha Natural Fit, possui um toque menos nobre, porém é mais resistente. Para quem prefere a facilidade de passar, este tecido pode ser uma boa opção. Sua composição é 67% poliéster e 33% algodão. Pode ser usado em camisas sociais para diversas ocasiões ou funções, porém é muito comum ser mais usado em uniformes para motoristas, uniformes para porteiros, vigilantes, etc.

- Ibiza: Este tecido é bastante utilizado na confecção de camisas sociais femininas ou camisas slim ou slimfit. Como são peças mais ajustadas ao corpo, este tipo de uniforme pede um tecido que permite mais mobilidade. Também é bastante prático, pois é muito fácil de passar. Sua composição é 68% poliéster, 27% algodão e 5% de elastano. Há no mercado o tecido chamado Cannes, semelhante ao Ibiza, porém com mais algodão do que poliéster.

Você pode estar se perguntando e os tecidos 100% algodão?

Há quem não abre mão de um tecido mais nobre e sofisticado. A i7 Uniformes por exemplo, confecciona camisas para uniformes 100% algodão ao gosto do cliente. Porém é importante frisar que o seu custo é superior aos demais tecidos citados acima e não são tão práticos.

Ressaltamos que ainda há outros tipos de tecidos com cores sóbrias, listrados, mesclados, maquinetados, mais encorpados, mais leves. Consulte o seu fornecedor de uniformes.

Qual é a imagem que a sua empresa quer transmitir ao mercado, clientes e fornecedores? Nós podemos ajudar. A i7 Uniformes situada em BH possui todos os tecidos citados neste artigo.

Ficou com alguma dúvida? Faça-nos contato. Acompanhe nosso blog e sempre tenha novidades. www.i7uniformes.com.br

156 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
logo-chat.png